Tag Archives: Sociedade Digital

09abr/18

I Congresso Internacional em Humanidade Digitais

O I Congresso Internacional em Humanidades Digitais, a se realizar no Rio de Janeiro, de 9 a 13 de abril de 2018, se constitui como uma oportuna ocasião para acadêmicos, cientistas e tecnólogos das Artes, da Cultura e das Ciências Sociais, Humanas, Exatas e Computacionais apresentarem as suas pesquisas e a refletirem, entre outros temas, sobre o impacto das tecnologias de informação, das redes de comunicação e da digitalização de acervos e processos na vida cotidiana dos indivíduos e os seus efeitos nas instituições e sociedades locais e globais, em especial, na realidade brasileira

07mar/18
Bebê-Computador

Geração TouchScreen

Por: Eliana Rezende Sons, telas, toques, luzes, imagens, palavras. Um mundo feito de estímulos, desterritorializado e fracionado em ações e reações. Os deslocamentos cada vez mais significam trafegar por redes, espaços eRead More…

23nov/17

Cacofonia nas redes TIDD | PUC-SP

“Tanto a Babel sonhada por J. L. Borges quanto o labirinto de Umberto Eco podem ser tomados como base para se pensar a topologia das redes sociais digitais. Entretanto, enquanto ambos compunham hinos de amor à sabedoria humana contida na infinitude dos livros, hoje nas redes digitais a sabedoria se converteu em alaridos de vozes disparatadas”.

27set/17

As humanidades Digitais e a (re)produção do conhecimento

As Humanidades Digitais são um campo auto-reflexivo cuja aplicação das tecnologias digitais atuam na intermediação da informação científica para a produção e circulação do conhecimento. Mais ainda, parte de uma cultura digital hiperconectada e estética capaz de influenciar a produção do conhecimento e a cultura visocêntrica contemporânea e que trazem consigo a condição e o cenário no qual se moldam grosso modo o futuro das ciências humanas.
O objetivo da palestra é discutir questões relacionadas ao acesso, à competência em informação, à filosofia da técnica, à estética e à visibilidade como elementos formadores de um capital científico que ganha força enquanto recurso metodológico, de pesquisa e de divulgação/comunicação da ciência em seu espectro humanístico.