Tag Archives: Digitalização

12abr/17
glifo-laptopa

Porque Documento Digitalizado não é Documento Digital

Por: Eliana Rezende A afirmação pode parecer muito simples, mas ainda causa muita confusão na mente das pessoas. Em primeiro lugar, precisamos esclarecer que documento digital e documento digitalizado não são aRead More…

24nov/16

A Digitalização e Guarda de Acervos

Na era do conhecimento, digitalizar informações e gerenciá-las como valioso patrimônio não é mais uma opção, mas um necessário passo a ser dado por gestores de entidades públicas, organizações privadas e grupos sociais com história para contar (e guardar). Mas a praticidade das novas tecnologias esconde um processo extremamente complexo, que demanda cuidado dos profissionais responsáveis pela digitalização de acervos. Nesta palestra que fecha o ciclo de Jornadas Culturais 2016, o especialista Alex Ricardo Brasil aborda com didatismo todas as fases desse processo (organização, preparação, captura, controle de qualidade, indexação, acesso e preservação), as diferentes naturezas das instituições custodiadoras (museu, arquivo, centro de memória, biblioteca, etc.) e algumas ações de gerenciamento que visam responder a desafios intrínsecos ao digital.

19jun/16
nuvem_GDocumental

Por que Ferramentas de GED não são Gestão Documental?

Por: Eliana Rezende* Não é de hoje que uma pergunta nos meios institucionais se coloca. Afinal, podem os softwares de GED/ECM e um profissional de tecnologia substituir a figura de um profissionalRead More…

19out/15

Workshop: Preservação digital

O workshop tem como foco programas de preservação dirigidos a iniciativas de digitalização realizadas em bibliotecas brasileiras tanto para conversão de ativos analógicos em recursos digitais como na preservação de ativos nato digitais. Da mesma forma, entendendo as bibliotecas como agentes fundamentais de políticas públicas de ciência e tecnologia (eScience), tem-se o interesse em abordar fortemente estratégias de Preservação Digital aplicada aos “open data” considerando que estes envolvem uma ação mais proativa tanto nas bibliotecas públicas quanto nas acadêmicas. Todo esse conjunto de propostas, leva a articulação de uma agenda coberta de distintos tópicos que percorrem a discussão de normas, padrões de metadados, protocolos nacionais e internacionais e, principalmente, planejamento das atividades de preservação digital, envolvendo o ciclo completo da curadoria digital, diagnose e planificação de sistemas com foco na preservação de ativos digitais e desenho de modelos de Gestão de Risco.